15 fevereiro 2007
posted by Paulo Vivan at 3:49 PM

Armandinho, vamos conversar.

Ouvindo uma música sua outro dia não pude deixar de observar algumas questões levantadas pela letra de "Desenho de Deus". Mais particularmente o verso Quando Deus te desenhou, ele tava namorando.

Então, Deus é geralmente visto como uma entidade sem forma, onipresente e onipotente. Até aí, tudo bem, ele poderia em tese pegar um lápis e desenhar a tal moça. Ou fazer sem o lápis, o que seria mais impressionante ainda. O problema é que para tal inspiração, você afirma que Deus estava namorando.

Pelo que eu saiba, as crenças do ocidente - e muitas do oriente - pelo menos nas religiões mais atuais, são puramente monoteístas. Então quem Deus estava a namorar? Será que houve uma confraternização entre religiões ou você resolveu trazer de volta o politeísmo? Estou confuso. E para namorar, Deus assume uma forma física ou apenas usa a energia cósmica para trocar energias com essa Deusa-Namorada e assim, como resultado, faz apenas um desenho em vez de novas galáxias, planetas e buracos negros? E mesmo assim, depois do desenho pronto, quem o pôs em prática? E seria o fruto desse desenho um novo messias?

Armandinho, por favor, me ajude a encontrar essas respostas!
 
posted by Paulo Vivan at 3:18 PM

- Ei! Que tal um mundo virtual onde nós possamos ser quem bem entendermos?
- Nossa, isso ia ser... patético.

Exatamente.

Outro dia eu me inscrevi no Second Life. Afinal, é de graça. Perdi tempo criando o meu personagem, perdi muito tempo escolhendo as roupas para o meu personagem e perdi mais tempo ainda sendo constantemente incomodado pelas dicas que fazem você aprender o que é o Second Life.

Eu te digo o que é o Second Life. É uma versão virtual piorada do mundo, com lag. É um lugar onde ninguém conversa com ninguém, todo mundo secretamente pensa em sexo, mas ninguém o faz, e ainda por cima tem propriedades privadas onde as pessoas simplesmente "ficam lá" e você fica de fora.

PUXA, QUE LEGAL!

No Second Life agora eu posso comprar roupas de grife que não existem, para meu personagem que não existe usar, e que ninguém se importa se ele está usando ou esta pelado ou é um urso?

Sério, nada podia ser mais idiota ou chato que isso. Os piores momentos da vida real não se comparam. Sala de espera de consultório dentário é mais divertido. E fica pior: inventaram o dinheiro no Second Life. Todo mundo sabe que quando se envolve dinheiro em diversão isso automaticamente cai no âmbito de um cassino. Imagine jogar Quake e ter que comprar munição ou não poder entrar na caverna pra matar alguém justamente porque não é convidado.

Mas é o sexo, o sexo, o sexo que move aquele mundo. Um mundo de mulheres gostosas virtuais que continuam não dando bola para os gordinhos que tem avatares musculosos. Uma vez que o gordinho nerd virgem sempre vai conversar como um gordinho nerd virgem e com espinhas, não importa sua conexão ou placa de vídeo.

Está no Second Life e gosta? Por favor, vá se foder. É a única maneira de você fazer sexo. Pessoas que trabalham no McDonald's fazem mais sexo que você - enquanto fritam suas batatas. Se isso não te incentivar a viver a sua primeira vida, bem, três vivas à seleção natural.