24 março 2004
posted by Paulo Vivan at 11:22 AM

PUNKS NÃO USAM MINÂNCORA

Punks definitivamente não usam minâncora. Eles usam sabão. Eles usam sabonete. Eles usam amaciante - talvez sem saber. Eles usam desinfetantes e detergentes. Mas punks não usam minâncora.
Já usaram hipoglós, óleo Baby Johnson e loção lavanda quando eram crianças. Mas um punk, adulto, crescido e consciente não usa minâncora. Não importa se usa como desodorante, como protetor da pele, preservando suas características de elasticidade, quando ressecada pelo frio, sol, poeira e outros agentes, e após o barbear. Não tem desculpa para um punk usar minâncora.
Embora minâncora seja um produto clássico, extramemente difundido, com seus efeitos comprovados e testado dermatologicamente, ele é um produto conservador. E punks não são conservadores. Talvez conservadores no sentido punk, mas esse conservacionismo punk não dá brecha para o uso de tal pomada. Desde a embalagem na tradicional latinha laranja de 30 gramas já deveria ser o suficiente para afastar qualquer membro do movimento.
Eu não quero adimitir. Nem gostaria que tivessem me confiado esse terrivel segredo. Sim. Eu conheço um punk que usa minâncora. E punks não usam minâncora, definitivamente.
 
19 março 2004
posted by Paulo Vivan at 3:22 PM

Então você levou aquele pé na bunda. E sua cara metade não perde tempo e já começou a agitar um substituto para você. Claro que você quer vingança. Você só pode pensar numa coisa:

COMO HACKEAR O HOTMAIL

Aqui está um método, passo a passo, para hackear o Hotmail e arrancar aquela tão desejada senha.

1. Coletar Informação

No seu ataque, a coleta de informações é essencial. Para invadir, você precisará comprar ou roubar o equipamento nescessário para o alvo, e também descobrir o local de seu alvo.

Eu recomento o seguinte artigo (em inglês). Também recomendo uma visita ao site oficial dos fabricantes. Estas informações lhe proverão o começo e a base de suas nescessidades invasivas.

Achar seu alvo é fácil. Escreva
aqui o nome da pessoa que quer achar. Esse link lhe dará informação suficiente. Outra maneira de achar a pessoa, é ir fisicamente até a casa dela. Leve sua serra elétrica com você.

2. Teste seus métodos

Ligue sua motosserra. Consegue ver onde está ocomputador? Isso. Aquela com o adesivo Hotmail.com? Posicione sua motosserra bem perto da torre - sinta só o poder, não é bom? Agora acerte a torre com vigor. Algumas farpas de metal devem atingir sua face - mas não tem problema, afinal, você nem é tão bonito assim.

3. Não há mais necessidade para senhas

Agora que você conseguiu entrar no computador do seu alvo, você não precisa mais da senha. Parabéns.

Se preferir, existe um método alternativo. Basta clicar aqui.

4. Morte

Agora você pode relaxar e aceitar a realidade - você é um lixo como hacker e nunca conseguirá nada. Logo, sua vida é um desperdício e você precisa tirar sua própria vida.
 
posted by Paulo Vivan at 10:19 AM

CONSULTA MÉDICA

- Bom dia, doutora.
- Bom dia.
- Direto ao problema. Quero que a senhora me receite aquela pomada que eu vi na TV. Aquela que o cara passa na barriga e fica com abdominais perfeitos.
- Desculpe, senhor... Mas isso é impossível!
- Não é, não. Depois de passar a pomada o cara ainda esquia por planícies verdes floridas, e acaba numa praia com muitas mulheres bonitas.
- Senhor, isso realmente não existe.
- Existe, sim! Eu gravei e trouxe a fita. Vamos assistir.

(cinco minutos depois)
- Uau!
- Eu te disse que era legal! E aí, vai me fazer uma receita.
- Sinto muito, mas para isso eu precisaria prescrever LSD, e isso seria ilegal.
- Não é, não. Eu trouxe um artigo. Leia aqui.
- Mas... Isso aqui está escrito a mão.
- Não, não está. A fonte que é assim.
- E por que está rasurado?
- Não sei. Pergunte pra eles!
- Posso te ajudar em mais alguma coisa, senhor. Por favor, não vale repetir o que o senhor já pediu.
- Droga. Tá certo. Então... Pode me dar o seu carimbo? É pro meu sobrinho.
- Não, não é. É pra você, você vai forjar uma receita falsa.
- Diabos, você é boa mesmo mulher! Fez USP?
 
15 março 2004
posted by Paulo Vivan at 11:23 AM

EXATAMENTE INCERTO

Um gato cai da árvore. Dizem que ele sempre cairá de pé. Claro que dependerá de onde ele cair. E se ele não está machucado. Sem contar a altura da árvore.
Sendo assim, o ônibus das 10:15 nunca chegará às 10:15. Talvez, no relógio do motorista seja 10:15 quando ele chegar. E o seu atrasado ou adiantado estará errado. Tem alguma frase da teoria da relatividade que diz isso, provavelmente. Afinal, isso tem que ser relativo.
Se examinar o bilhete de um suicida, você encontrará várias respostas, pois certamente, trata-se de um bilhete auto-explicativo. A vida é cruel, ninguém me ama, perdi no bingo, etc. Claro que você sempre pode colocar algum significado próprio nisso. Mas aí fica tudo muito complicado.
E em algum mundo paralelo, este texto seria nota 7 em redação e 10 em filosofia. Talvez 9, se eu tivesse citado nomes, e depende muito do professor. Talvez estivéssemos num mundo onde não existiriam aspas nem o acento circunflexo. São nesses esforços em descobrir todas as variáveis que os psicólogos inventam síndromes e desejos reprimidos. A melhor contribuição da psicologia foi ter dado a melhor desculpa possível para um preguiçoso crônico: síndrome do pânico.
 
12 março 2004
posted by Paulo Vivan at 2:15 PM

ALGO JÁ ESPERADO

- Finalmente apareceu. Eu ia te perguntar sobre fogos de artifício, mas deixa pra lá.
- Porque, não gosta deles?
- Não. Gosto de coisas de menina. Fogos de artifício me dão medo. Me fazem chorar feito um coelho.
- Coelhos choram?
- Você é sempre tão engraçado?
- Só quando ando com meninas bonitas.
- Ok, não vou estragar seu elogio.
- Está bem assim. Estou fazendo piadas do seu lado. Isso podia ser mais engraçado, você podia ajudar, que tal?
- Fique feliz que não estou estragando tudo. E porque você não está na balada com seus amigos?
- Pessoas felizes me deprimem. Pessoas bêbadas e felizes me dão vontade de cortar os pulsos.
- Você me faz feliz. Isso é deprimente?
- Não. É só uma boa ação. Se eu morrer esta noite e não for pro céu, vou ficar muito puto.
- Ei, vamos pra casa. Está começando a chover.

Às vezes, somente com um evento externo o contador de histórias pode achar o final mais apropriado para o seu conto. Então, tudo que for constante e esperado - como a morte, a chuva e o inverno - pode ser usado como fim. Isso nos lembra que, embora não pareça, é da natureza humana agir contra o inevitável.
 
10 março 2004
posted by Paulo Vivan at 1:01 PM

PETIT VIVAN


Este é o pequeno Paulo Vivan, vinte e poucos anos atrás.
 
03 março 2004
posted by Paulo Vivan at 3:48 PM

Estou um pouco enrolado. Assim que eu me livrar, atualizo isso aqui.



PS.: Alguém me joga um biscoito, por favor?